Home Quimioterapia Câncer de próstata Quimioterapia Sobre

A quimioterapia consiste no emprego de medicamentos, chamados quimioterápicos, para combater células doentes (cancerígenas), destruindo e/ou controlando seu desenvolvimento. O tratamento com medicamentos anticâncer é um dos quatro métodos de se atacar o câncer. Pode ser utilizada com qualquer um dos outros métodos: radioterapia, imunoterapia e cirurgia, dependendo de fatores como tipo de tumor, localização e estágio da doença. Alguns dos medicamentos já estão amplamente testados e são encontrados no comércio. Outros, entretanto, ainda são drogas em investigação, estão sendo extensivamente pesquisadas e não estão disponíveis para todos.

Podem ser ministradas isoladamente (monoquimioterapia) ou combinadas (poliquimioterapia). Sendo esta última a que apresenta resultados mais eficazes, pois consegue maior resposta a cada aplicação, diminui o risco de resistência às drogas e consegue atingir as células em diferentes fases do seu ciclo.

O INGOH está preparado para administrar seu tratamento quimioterápico. Uma equipe experiente sempre comprometida com o seu bem-estar permanece ao seu lado em cada fase do tratamento.

imagem
Câncer de próstata - INGOH - Instituto Goiano de Oncologia e HematologiaINGOH - Instituto Goiano de Oncologia e Hematologia
Quimioterapia Unidades

Câncer de próstata

A próstata é uma glândula presente apenas no homem e que envolve a porção inicial da uretra, tubo pelo qual a urina armazenada na bexiga é eliminada. Na maioria dos casos, o tumor apresenta um crescimento lento.

O aumento observado nas taxas de incidência do câncer de próstata pode ser parcialmente justificado pela evolução dos métodos diagnósticos, pela melhoria na qualidade dos sistemas de informação e pelo aumento na expectativa de vida do brasileiro.

Os dois únicos fatores, comprovadamente, associados ao aumento do risco de desenvolvimento do câncer de próstata são a idade e história familiar. A grande maioria dos casos ocorre em homens com mais de 50 anos e naqueles com história de pai ou irmão com câncer de próstata antes do 60 anos.

Formas específicas de prevenção ainda não estão bem estabelecidas. Mas já está comprovado que uma dieta rica em frutas, verduras, legumes, grãos e cereais integrais, e com menos gordura, principalmente as de origem animal, não só pode ajudar a diminuir o risco de câncer, como também de outras doenças crônicas não transmissíveis. Recomendamos, assim, a adoção de hábitos saudáveis, tais como:

- alimentação rica em fibras, frutas e vegetais;

- 30 minutos diários de atividade física;

- redução na ingestão diária de gordura;

- manter o peso;

- reduzir o consumo de álcool;

- parar de fumar.

Os principais sintomas relacionados ao câncer de próstata são: presença de sangue na urina, necessidade frequente de urinar, principalmente à noite, jato urinário fraco, dor ou queimação ao urinar. Visite seu médico tão logo os sintomas surjam. Estes sintomas não significam que você tenha câncer, já que várias doenças podem ter sintomas semelhantes. Esta é a melhor forma para se chegar ao diagnóstico precoce do câncer da próstata. A decisão de rastreamento ainda deve ser considerada uma questão individual e não coletiva. Através da consulta com seu médico, você saberá se há necessidade do teste por toque retal, e da determinação do antígeno prostático específico (PSA).

Fonte: Instituto Nacional do Câncer (INCA)