Edit Content
Search

Agosto Branco – Se é fumante, tem que rastrear

Você esta em:

  1. Home
  2. »
  3. Blog
  4. »
  5. Agosto Branco – Se é fumante, tem que rastrear
Dr. André Luiz Carneiro, Cirurgião Torácico do INGOH.

Indice

Câncer de pulmão é a neoplasia que mais mata no mundo. Tabagistas devem se submeter a uma tomografia de tórax por ano para descobrir doença em estágio inicial

Dr. André Luiz Carneiro, Cirurgião Torácico do INGOH.

O câncer de pulmão é atualmente a doença que mais mata no mundo, se considerarmos a origem de fatores evitáveis. Em escala global, estima-se que, em 2023, serão registrados mais de 2,2 milhões de novos casos. Desses, 32 mil são no Brasil. Diante de dados tão assombrosos, a Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica (SBOC) criou a Campanha Agosto Branco. O objetivo é levar informação sobre a doença para que as pessoas possam se prevenir e procurar ajuda médica o mais cedo possível.

“O tratamento do câncer de pulmão depende do estágio de descoberta. No início da doença, o câncer de pulmão pode ser tratado com cirurgia, radioterapia ou quimioterapia. Nos estágios mais avançados da doença, o tratamento tende a ser paliativo, com o objetivo de aliviar os sintomas e melhorar a qualidade de vida do paciente”, explica o cirurgião torácico do INGOH, André Luiz Carneiro.

Agosto Branco – Tratamento e Descoberta do Câncer de Pulmão

Tão importante quanto falar de tratamento, é também alertar sobre a descoberta, uma vez que ela interfere no sucesso do tratamento. “O rastreamento do câncer de pulmão é feito com uma tomografia computadorizada de baixa dose de radiação. Ele é recomendado para pessoas com mais de 55 anos que fumam ou fumaram pelo menos 15 maços por ano, mas, na prática, recomendamos que todos os tabagistas busquem o rastreio anualmente, independentemente da idade e da quantidade de cigarro fumado”, esclarece Dr André Carneiro.

O cigarro (eletrônico ou não) corresponde a cerca de 85% dos diagnósticos de câncer de pulmão e, por ser uma doença silenciosa, quando o paciente apresenta sintomas como rouquidão, fadiga, tosse persistente, dificuldade pra respirar e outros, “já temos casos avançados. Por isso é tão importante fazer o rastreio”, reforça o cirurgião torácico.

Dessa forma, se você apresentar algum desses sintomas, é importante procurar um médico o mais rápido possível. No INGOH, temos equipe especializada para isso. Agende sua consulta e cuide de você – seja para tratamento ou prevenção!

Confira entrevistas que o Dr André Luiz Carneiro concedeu à CBN Goiânia e à Rádio Bandeirantes (a partir de 1h11 de programa) sobre o tema Agosto Branco.