Edit Content
Search

Amamentação acolhedora para mamães e bebês

Você esta em:

  1. Home
  2. »
  3. Notícias
  4. »
  5. Amamentação acolhedora para mamães e bebês
Mulher amamentando bebê

Indice

Leite materno contém nutrientes necessários para desenvolvimento e saúde da criança. Cuidados nesse período auxiliam a evitar infecção mamária

Mulher amamentando bebê
Foto: EBC

Agosto é o mês de uma campanha mundial que busca conscientizar sobre a importância da amamentação para a saúde e o bem-estar dos bebês e suas mães. A ação é conhecida como “Agosto Dourado” devido à cor associada ao leite materno, que é o alimento essencial e valioso para os recém-nascidos.

O alimento é amplamente reconhecido como a melhor fonte nutricional para os bebês nos primeiros meses de vida. Ele contém todos os nutrientes necessários para o desenvolvimento e saúde da criança, além de oferecer proteção contra doenças. A amamentação também proporciona sentimentos emocionais, estreitando o vínculo entre mãe e filho.

O que algumas pessoas não sabem é que os cuidados com a amamentação devem começar ainda durante a gestação, como explica o mastologista Alexandre Marchiori. “Hoje, o que temos de evidência científica, realmente, é a utilização de luz solar por cerca de 15 minutos no início da manhã e no final do dia. Essa ação ajuda a deixar a pele um pouco mais forte”, ressalta.

Outro ponto destacado pelo mastologista, que é membro do corpo clínico do INGOH e atual presidente da Sociedade Brasileira de Mastologia – regional Goiás, são as alterações naturais que algumas mulheres apresentam nas mamas, durante a gestação e o pós-parto.

“As mamas enchem, crescem, as veias ficam mais saltadas, a pele pode se tornar mais escura e perder o contorno bem definido da aréola. Mas é importante saber que isso tudo é um preparo para a amamentação. Essas são alterações morfológicas nas mamas no período de gestação e lactação”, explica o médico.

Amamentação – Prevenção à Mastite

Segundo Marchiori a preocupação deve ser com a mastite, que é uma infecção. “Geralmente, acontece por uma fissura que surge devido a pega incorreta e tende a fazer um machucado que é a porta de entrada para bactérias na mama. Se não tratada no início, pode evoluir para um abscesso”.

O acompanhamento com um médico é essencial para a amamentação correta e o mais confortável possível para a mãe e para o bebê. “Quando a criança nascer, essa paciente precisa ter bastante orientação quanto a técnica de amamentação correta. Por exemplo, os bebês não devem sugar o mamilo e sim a aréola e para ter essas instruções é muito importante as visitas ao especialista.”, finaliza.

O INGOH incentiva a prática da amamentação como um ato de cuidado, amor e saúde para os pequenos, para a construção de uma sociedade mais saudável e consciente.