Dia do Cinema Brasileiro – filme e pipoca mudam a rotina na Quimioterapia

Ação tem o objetivo de humanizar ainda mais o atendimento entregue pelo INGOH. Ao longo do dia todo, pacientes e acompanhantes foram contemplados

A arte é essencial para o ser humano. Por meio dela, pode-se extravasar sentimentos ou aliviar sensações. Hoje (19), é celebrado o Dia do Cinema Brasileiro e, no contexto atual, com as salas de cinema fechadas, o INGOH desenvolveu uma ação para celebrar a data junto a pacientes e acompanhantes da quimioterapia: o INGOH virou uma sala de cinema. Em cartaz nas telinhas, filmes nacionais; poltronas confortáveis e o adorável sabor de pipoca para os expectadores. A ação teve acompanhamento e liberação da equipe técnica e atenção redobrada do setor de limpeza para manter o ambiente sempre higienizado.

A paciente Letycia Salles, iniciou tratamento no INGOH, em fevereiro do presente ano, e ficou surpresa com a alteração na rotina hospitalar. “Adorei a iniciativa, achei super bacana e criativa. Como já temos o peso todo da quimioterapia e dos medicamentos, esse tipo de ação deixa o clima leve e descontraído”, revela. Depois de assistir a um filme e saborear a pipoca, Letícia compartilhou um desejo: podem fazer mais vezes! E, com certeza, esse pedido será atendido, pois, para o INGOH, todo e qualquer atendimento na instituição deve ultrapassar as técnicas científicas e conter, sobretudo, humanização, carinho e afeto.

Acolher bem, principalmente quem está passando por um momento delicado, estreita a relação médico-paciente e, consequentemente, com a equipe assistencial. Pesquisas apontam que fortalecer o vínculo existente entre usuários e colaboradores auxilia no sustento do plano terapêutico. Além de ações que alteram a rotina, assim como o Dia do Cinema Brasileiro, o atendimento humanizado também é entregue diariamente, por meio de ética profissional, tratamento individualizado e cuidado realizado com empatia e sensibilidade. Por isso, a sessão de filmes nacionais veio para somar ao que já é oferecido, rotineiramente, pelo INGOH aos pacientes que usam os serviços da instituição.

A coordenadora de Qualidade do INGOH, Juliana Correa, reforça que iniciativas como essa demonstram que a unidade busca a interação completa com o paciente. “Com ações simples, já conseguimos demonstrar que nos importamos plenamente com o paciente. Além do tratamento médico, zelar pelo bem-estar de quem entrega parte de sua vida a nós é fundamental também”, observa.

Assessoria de Comunicação | INGOH

Deixe um Comentário