O que o hemograma completo avalia? INGOH - Oncologia e HematologiaINGOH - Instituto Goiano de Oncologia e Hematologia
Home Dicas de Saúde O que o hemograma completo avalia?
 
 

O que o hemograma completo avalia?

Elaborado por:
Dra. Mireille Guimarães Vaz de Campos
O que o hemograma completo avalia?  

Um hemograma completo é um teste que dá informação sobre os 3 principais tipos de células no sangue. O hemograma conta o número de cada um dos 3 tipos de células no sangue e mostra se seus níveis são baixos, normais ou altos.

1. Células vermelhas do sangue (hemácias ou eritrócitos)

Estas células contem hemoglobina e transportam oxigênio para seu corpo.

2. Glóbulos brancos (leucócitos)

Estas células ajudam no combate a infecções.

O chamado diferencial dos "glóbulos brancos" (aquela porcentagem que aparece logo abaixo do total de leucócitos) informa qual a proporção de cada um dos 5 tipos diferentes de glóbulos brancos, sendo que cada tipo tem uma função diferente.O diferencial também mostra se você tem células brancas anormais do sangue, o que pode levar à suspeita de alguma doença hematológica, como as leucemias.

3. Plaquetas

Plaquetas são fragmentos de citoplasma de células que têm função na coagulação e hemostasia, ou seja, ajudam a formar coágulos. O coágulo é como se fosse um “plug” que consegue parar o sangramento após um ferimento. A formação do coágulo depende também dos fatores de coagulação, que não são avaliados no hemograma completo e sim no coagulograma.

 

O teste também informa algumas medidas:

- Quanto espaço as células vermelhas do sangue ocupam no sangue, chamado de "hematócrito";

- Quanta "hemoglobina" está presente - a hemoglobina é a proteína que transporta oxigênio no sangue;

- Informações sobre o tamanho e a forma das células vermelhas e se suas plaquetas são menores ou maiores do que o normal.

Seu médico provavelmente vai solicitar este teste em uma consulta de rotina ou quando estiver com sintomas tais como:

- Cansaço e fraqueza;

- Sangramento maior que o normal da pele, nariz ou gengivas;

- Aparecimento de manchas roxas grandes ou em grande quantidade;

- Se há suspeita de infecção.

 

Os resultados do teste podem mostrar se você tem várias condições de saúde:

 

1. Células vermelhas do sangue (hemácias ou eritrócitos):

- Quando estão em grande quantidade, chamamos de policitemia;

- Quando estão em pequeno número, chamamos de anemia. A anemia é classificada de várias formas, a mais comum se baseia na hemoglobina (Hb).

. Hb entre 12 e 10: leve

. Hb entre 7 e 10: moderada

. Hb < 7: importante

2. Glóbulos brancos (leucócitos):

- Quando estão aumentadas em número, chamamos de leucocitose, pode acontecer nas infecções bacterianas, por exemplo.

- Quando estão em pequeno número, chamamos de leucopenia. Quando há redução dos neutrófilos (neutropenia), há risco aumentado de infecções.

. Neutrófilos entre 1500 e 1000: neutropenia leve

. Neutrófilos entre 1000 e 500: neutropenia moderada

. Neutrófilos < 500: neutropenia importante.

3. Plaquetas

- Quando as plaquetas apresentam um número aumentado, chamamos de plaquetose (ou trombocitose);

- Quando estão em pequeno número, chamamos plaquetopenia (ou trombocitopenia). Nesta situação pode haver sangramento, dependendo do grau da plaquetopenia:

< 10.000 à risco de sangramento espontâneo

< 50.000 à risco de sangramento quando submetido a trauma ou procedimentos de pequeno e médio porte

< 100.000 à risco de sangramento quando submetido a trauma ou procedimentos de grande porte (cirurgia da cabeça, do coração ou dos olhos)

Condições que afetam sua "medula óssea", que é o espaço no meio de seus ossos que produz todos os tipos de células do sangue, normalmente são identificadas no hemograma. Mas nem todas as alterações no hemograma refletem problemas na produção do sangue, algumas vezes as células se perdem (sangramento) ou são destruídas (doenças auto-imunes). Caso apresente uma alteração no sangue, converse com o seu médico.

 

É importante entender que o hemograma completo avalia apenas os itens discutidos acima.

Para avaliar outras condições é necessário solicitar exames específicos, que apenas seu médico consegue definir após uma consulta. Assim, para avaliar:

- Colesterol, é necessário a dosagem de colesterol e frações ou lipidograma;

- Diabetes, é necessário dosar a glicemia;

- Alterações no rim é necessário Uréia e Creatinina, dentre outros;

- Alterações no fígado: TGO, TGP, GGT, Fosfatase Alcalina, Bilirrubina total e frações, Coagulograma e Proteinograma, dentre outros.

Texto revisado em janeiro de 2017.