Quanto de sal é considerado saudável? - INGOH - Instituto Goiano de Oncologia e HematologiaINGOH - Instituto Goiano de Oncologia e Hematologia
Home Dicas de Saúde Quanto de sal é considerado saudável?
 
 

Quanto de sal é considerado saudável?

Elaborado por:
Dra. Ava Caroline Soares Martins
Dra. Mireille Guimarães Vaz de Campos
Dr. Kleiner Vasconcelos Pinheiro
Quanto de sal é considerado saudável?  

O sódio é um elemento que é encontrado em muitos alimentos, bem como na água. O corpo requer uma pequena quantidade de sódio na dieta para controlar a pressão arterial e o volume de sangue. No entanto, na maioria das vezes, as pessoas consomem muito mais que a quantidade de sódio necessária.

 

Um nível saudável de sódio na dieta contém menos de 2,3 gramas (2300 miligramas, ou uma colher de chá) de sódio por dia. Na prática, muitos alimentos já contêm sal e o recomendado é acrescentar  no máximo 3 colheres (de café) rasas de sal, por dia. Usualmente, para temperar apenas o feijão usamos o sal permitido para a toda a família em um dia.

 

Dados brasileiros da Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF), em 55.970 domicílios, mostraram disponibilidade domiciliar de 4,7 g de sódio/pessoa/dia (ajustado para consumo de 2.000 Kcal), excedendo em mais de duas vezes o consumo máximo recomendado. O consumo é menor na área urbana da região Sudeste e maior nos domicílios rurais da região Norte. A pesquisa do VIGITEL de 2014, indica que apenas 15,5% das pessoas entrevistadas reconhecem que tem alto conteúdo de sal nos alimentos que consomem.

 

Condições médicas como pressão alta, doença renal e problemas cardíacos podem se beneficiar de uma dieta mais pobre em sódio. Para reduzir a pressão arterial, o consumo de sal deve ser menor que 2 gramas por dia.

 

Mudar de uma dieta de alto teor de sódio para uma dieta de baixo teor de sódio pode reduzir modestamente a pressão arterial em pessoas que têm pressão arterial normal. Quando a ingestão de sódio é reduzida de 4 gramas para 2 gramas por dia, a pressão arterial cai de 2 a 3 mmHg, lembrando que a pressão arterial considerada normal é de 120x80mmHg. Esta redução pode ser tão grande quanto 10 mmHg ao longo de vários anos e pode reduzir substancialmente o risco de doença cardíaca.

 

A comida brasileira é muito saborosa, mas é salgada. Então :

  • Evite acrescentar sal nos alimentos
  • Use outros temperos como limão, pimenta, cebola, alho e açafrão  para dar sabor aos alimentos!
  • Evite alimentos industrializados, pois o sal é um conservante muito comum nos enlatados, embutidos, refrigerantes, queijo, bacon, croutons e snacks. O sódio encontrado em alimentos processados ​​representa cerca de 80 por cento da ingestão diária de sódio de uma pessoa em uma dieta ocidental típica.
  • Evite comer em restaurantes do tipo fast food.
  • Não utilize substitutos do sal com alto conteúdo de potássio, a não ser que seja aprovado por seu médico.

 

Embora seja difícil reduzir a quantidade de sódio na dieta, a maioria das pessoas que o fizeram acha que seu gosto se ajustou rapidamente. As papilas gustativas podem ser reajustadas em cerca de uma a duas semanas.

 

Como em qualquer situação da vida, o outro extremo também é ruim. Em situações onde a alimentação é mais balanceada, com consequente redução de peso, ou em dietas com baixo conteúdo  de carboidratos, reduzir drasticamente o sal de sua dieta pode não ser tão saudável. Principalmente nos casos de dietas com baixo conteúdo de carboidratos (dietas “low-carb”), um baixo consumo de sal pode até gerar hipotensão em algumas pessoas.

 

Sempre procure seu médico para discutir seu problema específico, ele é a melhor fonte de informação, pois conhece os detalhes da sua história de vida.

 

Malachias MVB ET.AL. SOCIEDADE BRASILEIRA DE CARDIOLOGIA -7a Diretriz Brasileira de Hipertensão Arterial/1a Diretriz Brasileira de Prevenção Cardiovascular. Arquivos Brasileiros de Cardiologia Volume 107, No 3, Suplemento 3, Setembro 2016. (Disponível em http://publicacoes.cardiol.br/2014/diretrizes/2016/05_HIPERTENSAO_ARTERIAL.pdf).

Kaplan N.M., Olendzki B. Patient education: Low-sodium diet (Beyond the Basics). In: UpToDate, Post TW (Ed), UpToDate, Waltham, MA. (Visitado em março de 2017 on Janeiro.)