Hemostasia

Vários testes avaliam o sistema de coagulação e estão disponíveis, podendo ser solicitados em uma grande variedade de situações clínicas. Os mais importantes são o tempo de protrombina (TAP, também chamado de TP) e o tempo de tromboplastina parcial ativado (TTPA).  Normalmente, quando se deseja avaliar como está a coagulação de um indivíduo, inicia-se com a avaliação da contagem plaquetária (que é fornecida no hemograma), do TAP e TTPa. O RNI é um cálculo obtido do resultado do TAP e que é utilizado para avaliar alguns tipos de tratamento com anticoagulante.

Além disso, o tempo de trombina (TT, que avalia a conversão final de fibrinogênio e fibrina), a dosagem de fibrinogênio e a avaliação de fatores de coagulação e de anticoagulantes também estão disponíveis. A indicação de cada teste é muito precisa e necessita ser associada às informações clínicas do paciente.

Os testes de coagulação sofrem grande interferência dos chamados fatores pré-analíticos, sendo de extrema importância a forma de coleta, manuseio, transporte e tempo até a execução do teste.