Entenda os benefícios de se manter hidratado - INGOH - Instituto Goiano de Oncologia e HematologiaINGOH - Instituto Goiano de Oncologia e Hematologia
Home Ingoh Explica Entenda os benefícios de se manter hidratado
 
 

Entenda os benefícios de se manter hidratado

Elaborado por:
Dra. Mireille Guimarães Vaz de Campos
Entenda os benefícios de se manter hidratado  

Como estamos vivendo um momento de clima seco em nossa cidade, hoje no #INGOHexplica vai te ajudar a entender os benefícios de se manter hidratado.

Que a água é importante para manter os seres realmente vivos, todos já sabem. Os seres humanos possuem entre 70% e 80% do corpo composto por este líquido. Quanto maior o metabolismo de um organismo, maior é a quantidade de água necessária para manter a adequada função celular e, por consequência, dos órgãos. Num mesmo indivíduo vários órgãos com funções diferentes têm diferentes necessidades de água. O cérebro, por exemplo, é um dos órgãos com a maior quantidade de água do corpo humano. Já os ossos e cartilagens possuem uma quantidade muito menor, já que precisam ser mais resistentes.

Este elemento permite que todas as reações químicas ocorram. Isso acontece devido a várias propriedades que só a água tem, como sua alta capacidade de dissolver alguns elementos e sua não capacidade de dissolver outros elementos. Assim, a água dissolve líquidos polares e não dissolvem elementos apolares, como os lipídios, por exemplo, um dos elementos das membranas celulares. As membranas têm um papel importantíssimo na separação das células e, principalmente na sua distinção do meio em que estão inseridas. Além disso, a água é um solvente universal. Esta propriedade permite que os carboidratos, proteínas, vitaminas, entre outros elementos possam interagir para produzir energia e coordenar as atividades corporais.

A hidrólise (quebra de moléculas na presença de água) é fundamental para que a célula continue executando suas funções básicas e para que o corpo permaneça em perfeito estado de funcionamento. Para combinar-se, os elementos utilizam a água presente na composição química da célula, o que provoca a perda da molécula água e a necessidade desta ser reposta. Se a célula está desidratada (sem água) ela puxa este elemento do ambiente extracelular e este obtem a água do sangue. Os compartimentos de fluidos interagem entre si. Se a concentração de íons é mais elevada num dos compartimentos, a água tende a mover-se por osmose até se restabelecer o equilíbrio na concentração iônica em todos os compartimentos.

A sede fisiológica é resultado da desidratação, sendo estimulada por dois mecanismos principais: aumento da tonicidade celular (desidratação celular) e diminuição do volume de fluido extracelular (desidratação extracelular). É possível que o decréscimo no tamanho do compartimento extracelular, pela remoção de algum líquido (hipovolemia, ex. hemorragia), não afete o compartimento intracelular. No entanto, se o líquido não for reposto, o indivíduo fica com sede e, se esta perda for muito intensa, pode levar a danos nas células (que ficam desidratadas) e ao colapso do sistema cardiovascular (o que pode abaixar a pressão arterial e até levar a um estado de choque).

As crianças e os idosos estão entre os grupos populacionais mais susceptíveis à desidratação, uma vez que a sua capacidade de identificar o estado de desidratação e/ou responder aos seus sinais, pode estar diminuída.

Outro papel importante da água é manter o rim funcionando adequadamente. Vários estudos demonstram que as pessoas que bebem cerca de 3 (três) litros de líquidos por dia, têm um risco significativamente mais baixo de doença renal crônica do que as que bebem menos que isso. Os rins são responsáveis por filtrar o sangue do nosso corpo, e para mantê-los em bom funcionamento e a ingestão significativa de água é essencial. Alguns especialistas afirmam que é melhor não esperar que o organismo avise, através da sede, e o ideal seria mantê-lo sempre hidratado.

Percebe-se, assim, a importância deste elemento para a sua saúde. Se lembre de beber pelo menos 3 litros de água (ou outros líquidos) durante o dia. Esta recomendação é especialmente importante para os grupos de maior risco de desidratação como crianças, idosos, pacientes em quimioterapia, ou pacientes que estejamcom alguma virose ou outra infecção. Faça isto e vai notar que seu corpo vai te agradecer.

#agua #desidratacao #bebaagua

Diretor Técnico: Dr Yuri Vasconcelos Pinheiro, PhD, Hematologista e Hemoterapeuta, CRM-GO 10.219/RQE 4883.