Edit Content
Search

INGOH: referência em tratamento do câncer de mama

Você esta em:

  1. Home
  2. »
  3. Notícias
  4. »
  5. INGOH: referência em tratamento do câncer de mama

Indice

Unidade possui andar exclusivo dedicado a cuidados oncológicos e atende quase metade de pacientes com tumores mamários com plano de saúde de Goiás

A Campanha Outubro Rosa é dedicada à conscientização sobre a importância da prevenção do câncer de mama, uma doença que afeta milhões de mulheres em todo o mundo. Segundo dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA), para o ano de 2023, a estimativa ultrapassa os 73 mil novos casos da doença, no Brasil.

Em 2023, o INGOH estima atender mais de 2900 pacientes oncológicos no geral; desses, 1551 devem ser de câncer de mama. Esse tipo de tratamento pode superar 8600 atendimentos na unidade. No ano passado, o INGOH atendeu 2300 casos de câncer, sendo 1100 de neoplasia mamária, o que gerou 8100 atendimentos.

Esses números mostram o crescimento da instituição no que diz respeito à assistência do câncer de mama, confirmando a referência que o INGOH tem no mercado goiano. Para se ter uma ideia, o INGOH recebe praticamente a metade de novos casos de câncer de mama atendidos por planos de saúde em Goiás, segundo estatística realizada pela CFO da unidade, Fabiane Fries.

Explicamos. Segundo a publicação Estimativa 2023 – Incidência de Câncer no Brasil, do INCA, a projeção para o estado de Goiás, no ano de 2023, é de 1970 novos casos de câncer de mama, o que gera uma média de 164 novos casos por mês, sendo que 43 devem ser em pacientes da rede suplementar, uma vez que somente 26% da população brasileira possui plano de saúde, conforme Pesquisa Nacional de Saúde – PNS/2019. Se considerarmos que a instituição deve receber 243 novos pacientes de câncer de mama (média de 20,25 por mês), em 2023, metade dos novos casos serão atendidos no INGOH.

O oncologista e membro do corpo clínico da unidade, Leandro Gonçalves ressalta como o diagnóstico precoce é importante nessa jornada. Segundo ele, “o câncer de mama é uma doença que pode ser curada e é importante que esses novos casos sejam diagnosticados em estágio inicial para que assim, a gente consiga aumentar as chances de cura desses pacientes”.

Gonçalves relata o impacto da pandemia de Covid-19 no diagnóstico precoce desse tipo de câncer. “Infelizmente, nesse período, a gente notou que as pacientes deixaram de fazer exames e com isso, tivemos de dar diagnósticos em fases mais tardias da doença. Em estágio mais avançado, isso tem um grande impacto nas chances de cura dessas pacientes”, pontua o médico.

Por isso, é importante que as mulheres façam mamografia anualmente, a partir dos 40 anos, conforme recomendação da Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM).

No INGOH, oferecemos atendimento completo e humanizado para pacientes com câncer de mama e possuímos um andar dedicado exclusivamente aos cuidados oncológicos. Nossa equipe multidisciplinar envolve: oncologia clínica, aconselhamento genético, medicina integrativa, cardio-oncologia, odonto-oncologia, farmácia clínica, anatomia patológica e mastologia, além de psicólogo, nutricionista, musicoterapeuta e ioga terapeuta.

Somos referência no tratamento do câncer de mama no estado de Goiás e nosso principal objetivo é oferecer tratamento humanizado, ético e moderno para os nossos pacientes.

Conte com o INGOH para cuidar da sua saúde e bem-estar!