Edit Content
Search

O papel da nutrição no tratamento do câncer

Você esta em:

  1. Home
  2. »
  3. Notícias
  4. »
  5. O papel da nutrição no tratamento do câncer

Indice

Nutrição no tratamento oncológico

Sabemos que o tratar o câncer é um processo complexo e por isso durante o tratamento oncológico diversas especialidades trabalham de forma conjunta para melhorar a qualidade de vida do paciente, a nutrição é uma dessas especialidades.

Como referência no assunto, o Instituto Goiano de Oncologia e Hematologia – INGOH tem se dedicado incansavelmente à pesquisa para o tratamento de pacientes oncológicos, de forma a proporcionar uma abordagem abrangente e multidisciplinar para enfrentar a doença, contemplando o cuidado integral.

Uma dieta equilibrada e adequada pode ser capaz de melhorar a qualidade de vida dos pacientes, ajudar a reduzir os efeitos colaterais do tratamento e ainda fortalecer o sistema imunológico. Desse modo, as chances de uma boa resposta ao tratamento são maiores. Entenda melhor a seguir

“A equipe de enfermagem explicou a importância da conferência dos descritores contidos na pulseira de identificação que devem ser conferidos antes dos procedimentos e da aplicação de medicamentos a serem realizados no paciente e das escalas de risco para flebite e queda. Caso o paciente apresente alto risco, é colocado na pulseira um adesivo circular que significa um cuidado e atenção maior com o paciente”, completou Camilla Tinoco, enfermeira responsável pelo Núcleo de Segurança do Paciente.

A Nutrição no Tratamento do Câncer

  As necessidades nutricionais modificam-se antes, durante e após o tratamento oncológico, influenciadas pela própria doença e por efeitos colaterais como falta de apetite, perda de peso, náuseas, vômitos, feridas na boca, alteração no gosto e cheiro dos alimentos, diarreia, entre outros.

No nosso artigo Manejando a perda de apetite e de peso quando se tem câncer você poderá entender um pouco melhor o porquê da perda de peso ou da ausência de apetite quando se tem câncer, além de conferir indicações de como manter o peso.

Um estado nutricional deficiente causa a diminuição da imunidade, da resposta ao tratamento, aumenta os efeitos colaterais, impactando muito a qualidade de vida do paciente, por isso o acompanhamento nutricional é tão importante.

O Papel Do Nutricionista Oncológico

O nutricionista oncológico é o profissional capacitado para auxiliar o paciente a superar os desafios que a doença e o tratamento impõem ao estado nutricional, evitando a instalação do quadro de desnutrição ou recuperando um estado nutricional já deficiente. Ele é responsável por:

  • Acompanhar o paciente em sua rotina alimentar
  • Monitorar seu peso e composição corporal
  • Ajustar a ingestão alimentar
  • Monitorar a hidratação
  • Orientar sobre o manejo dos sintomas e efeitos colaterais
  • Orientar em relação a outras possíveis doenças associadas, como diabetes e hipertensão
  • Fazer a prescrição, quando necessário, de suplementos alimentares
  • Orientar sobre os cuidadores/familiares, elabora planos alimentares individualizados.

INGOH: um compromisso com a abordagem nutricional no tratamento de câncer

Em conjunto com os membros da equipe multidisciplinar o nutricionista traça um plano de cuidados com o objetivo de otimizar o tratamento e assim contribuir para o bem estar do paciente.

 O INGOH reafirma seu compromisso em promover uma abordagem multidisciplinar no tratamento do câncer, de modo a colocar sempre o bem-estar e a saúde dos seus pacientes em primeiro lugar.

E para mais conteúdos como este, siga o INGOH nas redes sociais. Lá você também encontra dicas, notícias e muito mais. Acesse nosso Instagram e Facebook.